Translate

sexta-feira, 31 de maio de 2013

Cuidados com a cadela gestante


A gravidez na cadela tem normalmente uma duração de 63 dias desde o dia da ovulação (57-63 dias após cobrição) 
Esta fase da vida da cadela exige alguns cuidados adicionais. 

DIETA 
A cadela deve estar no peso ideal durante a gestação. Cadelas obesas devem perder peso antes da gestação. 
Primeiras três semanas de gestação 
• Uma cadela em boas condições físicas, aumenta pouco de peso. 
• Deve fazer uma dieta de manutenção de boa qualidade. 
• Se estiver muito magra – deve fazer uma ração de crescimento ou performance.
Terceira semana de gestação 
• Muitas cadelas perdem o apetite – cerca de uma semana. 
• Podem sentir náuseas e vómitos. 
• O apetite normal recomeça à 4ª semana de gestação. 
• Durante o período de perda de apetite, pode tentar-se estimular a aptência juntando pó de alho à ração. 
2ª parte da gestação 
• Aumentam as necessidades energéticas, assim como as necessidades em Proteínas e Carbohidratos. 
• Aumentar cerca de 20 % da ração de manutenção. 
• Na fase final da gestação, aumentar 40 % a ração de manutenção e várias vezes ao dia. 
24 a 48 h antes do parto 
• Maior parte das cadelas deixa de se alimentar. 
Durante a 2ª e 3ª semana de lactação 
• Aumentar 80% da ração de manutenção. 
Durante a última semana de lactação 
• Começar a diminuir a quantidade de ração. 
O uso de suplementos com vitaminas e minerais está contraindicado, se se fizer uma boa ração de manutenção. 

EXERCÍCIO 
Passeios regulares são aconselhados, mas deve evitar-se grandes esforços, treinos de agilidade ou obediência. 
Durante as últimas três semanas de gravidez, a cadela deve ser isolada de outros cães, o que implica a ausência de passeios na rua nesta última fase. 

VACINAÇÃO 
A cadela não deve ser vacinada nesta fase da gestação, idealmente deve ser vacinada antes do acasalamento.

CONTROLO DE PARASITAS 
Desparasitação interna (Lombrigas). (consultar o seu médico veterinário) 
Desparasitação externa. (consultar o seu médico veterinário) 

ISOLAMENTO DA MÃE PARA PREVENIR INFECÇÃO COM HERPES VÍRUS 
A infecção por herpes vírus num cão adulto provoca apenas uma ligeira constipação, mas pode causar aborto na fêmea gestante, assim como morte dos cachorros recém-nascidos. Para evitar o contágio, convém evitar o contacto da mãe com outros cães nas 3 semanas que precedem o parto e nas três semanas pós parto. 
Existe vacina para evitar o contágio com herpes vírus, assim:
Fêmeas gestantes – Vacina Herpes virus 1ª dose – até 10 dias pós cobrição. 
2ª dose – entre 1 e 2 semanas antes do parto (43 e 53 dias pós gestação). 

DIAGNÓSTICO DE GESTAÇÃO 


O diagnóstico de gestação pode ser feito por ultrasonografia a partir dos 25 dias de gestação. A ecografia tem como vantagem a possibilidade de determinar se existem fetos, se estes estão vivos e determinar a sua idade ( o que permite estimar a data aproximada do parto). 

ESTIMAR O Nº DE FETOS 
A melhor forma de determinar o nº de fetos é por rx, a partir dos 45 dias de gestação. Ao estimar o número de fetos , poderemos ter a certeza quando o parto chega ao fim. 

PARTO 


O tempo de gestação na cadela (intervalo entre a cobrição e o parto) é de 63 +/- 7 dias (desde a 1ª cobrição ao parto) 
6 a 18 horas antes do parto, ocorre uma diminuição de temperatura de cerca de1,1 a 1,7º C. Assim, deve medir-se a temperatura rectal, duas vezes por dia, nos últimos 15 dias de gestação. Se durante as 24 h após a descida da temperatura corporal ainda não tiver ocorrido o início do parto, a cadela deve ser vista. 
O parto ocorre em 3 fases: 
• Fase 1 - A cadela adopta um comportamento de ninho, está inquieta e ofegante. Ainda não existem contracções uterinas. Esta fase pode durar 6 a 24 horas. 
• Fase 2 - Ocorre em 2 a 6 horas. Pode haver contracções intermitentes durante várias horas até que nasça o 1º cachorro. Não é normal que haja contracções contínuas e de forma constante. Usualmente não passa mais do que uma hora entre o nascimento de dois cachorros seguidos. A fêmea pode descansar cerca de uma hora entre cachorros, sem contracções. 
• Fase 3 – A placenta normalmente sai 5 a 15 minutos após o nascimento de cada cachorro. A fêmea remove as membranas amnióticas e limpa o neonato, corta o cordão umbilical. Se a cadela não o faz, o dono deve fazê-lo. 
As fêmeas com mais do que um feto alternam da fase 2 e a fase 3. 
Os indicadores de problemas no parto (distocias) são os seguintes: 
• Qualquer sinal de doença numa fêmea em fim de tempo. 
• História de distocias anteriores. 
• Mais de 70 dias de gestação. 
• Mais de 24 horas desde que a temperatura rectal desceu, sem inicio de parto. 
• Mais de 24 hora de anorexia numa fêmea em fim de tempo.
• Mais de 3 horas na fase 2 do parto sem que nasça o 1º cachorro. 
• Mais do que uma hora de contracções activas entre cachorros, sem que nasça nenhum. 
• Mais do que 4 h de contracções fracas sem expulsão de nenhum feto. 
• Cadela com quadro doloroso. 
• Sinais radiográficos de mau posicionamento fetal. 
• Quando o fim do parto ocorre sem que tenham nascido todos os cachorros. 

CUIDADOS COM OS CACHORROS 


Para que a mortalidade dos recém-nascidos diminua,é necessário ter em atenção alguns factores: 
 - Os recém-nascidos não fazem termoregulação até terem 2 semanas de idade. Assim, a temperatura ambiente deve ser estável e deve rondar os 25 º e uma humidade de 55 a 60 %. 
 - Nas primeiras 48 h deve-se ter em atenção a se os cachorros mamam. Se não acontecer, deve-se estimular, colocando a boca dos cachorros perto das galndulas mamárias. 
Deve-se estar atento aos sinais de doença. Estes incluem: choro em demasia, diminuição de actividade, falha para ganhar peso, deixar de mamar, pêlo baço e seco. 
Os cachorros devem permanecer com a mãe, pelo menos, até atingirem um mês e meio de idade, altura em que também podem ser administradas as primeiras vacinas. 
A desparasitação dos cachorros • 1 mês de idade.
• 1 mês e meio de idade. 
A partir das 4 semanas de idade, os cachorros podem começar a fazer uma transição lenta para a alimentação sólida (ideal será ração comercial própria para esta fase da vida).